Atendimento

0

Frete fixo

para todo Brasil por tempo limitado

Parcelamento sem juros

Em até 3x no cartão

Única 100% para bariátricos

Compare e comprove

Recomendada

pelos melhores profissionais

Compra 100% segura

Loja 100% confiável

15/04/2023

Sintomas de desidratação e principais cuidados pós bariátrica

Introdução
Beba água! Essa recomendação parece tão básica e por isso, muitas vezes, acaba trazendo uma errada impressão de possuir menor importância. Mas o que talvez a maioria das pessoas não saiba, é que a baixa ingestão de água pode atrapalhar na cognição, memória, função intestinal, disposição e até na perda de peso de uma pessoa.

Depois da cirurgia bariátrica beber a quantidade adequada de água pode ser um desafio, visto que o tamanho do estômago fica muito reduzido (cerca de 50 ml para o Bypass e 120 ml para o Sleeve), e beber aquela “copada” de uma vez torna-se praticamente impossível, especialmente no começo, podendo gerar até dores e mal estar logo após a ingestão.

Fato é que, apesar de delicada, a ingestão de água continua sendo algo de extrema importância mesmo após a cirurgia e é possível que o paciente bariátrico alcance sua meta diária aplicando algumas estratégias simples, evitando assim os sintomas da desidratação.

Quem faz bariátrica pode beber água à vontade?

A meta de água após a cirurgia bariátrica varia de 30 a 35 ml/kg de peso, podendo chegar até a 40ml/kg de peso a depender do paciente. No pós-operatório imediato, o bariátrico poderá ter dificuldades de chegar até a meta mais baixa. Logo, o “beber em excesso” dificilmente se torna uma preocupação. Dessa maneira, sim, o bariátrico pode beber água à vontade, respeitando suas sensações, no sentido de parar caso sinta dor ou desconforto durante a ingestão, buscando sempre atingir a meta diária adequada pro seu caso. 

Quais são os sintomas de desidratação pós bariátrica?

Os sintomas da desidratação variam de dores de cabeça, cansaço, fraqueza, fome fora de horário e constipação intestinal.  

Fadiga, cansaço e fraqueza

Sentir fraqueza depois da Bariátrica não é normal. Se isso está acontecendo, é provável que alguma deficiência vitamínica esteja ocorrendo ou até mesmo uma baixa ingestão de água.

Na desidratação, o sangue ficará mais viscoso, mais grosso, e isso dificulta sua circulação pelos vasos, o que pode prejudicar a entrega de nutrientes e oxigênio aos tecidos do corpo.

Esse prejuízo acarretará uma menor capacidade de produção de energia e ao consequente cansaço e fadiga.

Tontura e dores de cabeça

Com um sangue mais viscoso a entrada desse nos vasos sanguíneos cerebrais, que possuem calibre reduzido, fica também prejudicada. Podendo gerar redução no abastecimento de oxigênio, água e nutrientes ao cérebro, levando a tonturas e dores de cabeça.

Urina escura

Um dos primeiros sintomas da desidratação é justamente a urina mais escurecida. Pela quantidade reduzida de água, tem-se um aumento na concentração de todas as substâncias presentes no sangue. Como a urina é gerada pela filtração sanguínea, um sangue mais concentrado vai também gerar uma urina mais concentrada, até por uma tentativa do organismo de reduzir as perdas de água por ela. Esse é o motivo da urina mais escura em pessoas com desidratação. 

Intestino preso

Uma pessoa desidratada também poderá sofrer com fezes ressecadas o que pode levar a uma constipação intestinal ou intestino preso. Isso porque numa tentativa de se adquirir mais água, o organismo buscará absorver para dentro dele água do conteúdo fecal, deixando este mais ressecado e com maior dificuldade de eliminação.

Boca seca e lábios rachados

A falta de água irá afetar diretamente a hidratação de todos os tecidos do corpo. E um dos primeiros que sofre com isso são os lábios, que na presença de desidratação se apresentarão com rachaduras.

Como melhorar a ingestão de água após a bariátrica?

A ingestão de água deve ser feita na forma de pequenos goles, com intervalo de alguns minutos entre eles, porém frequentes, ao longo do dia todo. Justamente para não haver acúmulo de um volume aumentado de água no pequeno estômago gerando assim dor e desconforto. Os goles devem ser frequentes para que a meta final seja alcançada.

Beber a água mais gelada costuma também pesar menos e trazer menor sensação de desconforto e dor no novo estômago. O paciente bariátrico deve ainda andar com sua garrafinha sempre com ele, para que todo momento seja útil para completar a meta do dia.

Desidratação e suplementação pós bariátrica possuem relação?

Pacientes bariátricos mais desidratados possuem chance aumentada de deficiência de potássio e vitaminas do complexo B (B12 e B1) principalmente, por serem esses nutrientes hidrossolúveis.

Alguns nutrientes podem ajudar a manter a hidratação de órgãos como a pele, como por exemplo o colágeno. A suplementação de colágeno hidrolisado, se associado a um conjunto de outros fatores de saúde, pode ajudar a melhorar o estado de hidratação.

A deficiência de vitamina A, muito comum após cirurgia bariátrica, tem como sintoma o ressecamento (falta de hidratação) da pele e mucosa dos olhos. A baixa ingestão e absorção de vitamina A após a cirurgia bariátrica torna essa deficiência relativamente comum, sendo sua suplementação, por meio de polivitamínicos ou isolada, necessária.

Conclusão

Beber água adequadamente após a cirurgia bariátrica pode ser um desafio por conta da redução no tamanho do estômago que pode não comportar goles grandes de uma só vez. E dessa maneira, muitos pacientes bariátricos podem sentir-se cansados, fracos, com dores de cabeça, tonturas e até com intestino preso em função de uma desidratação.

A boa notícia é que com as estratégias adequadas o paciente bariátrico consegue bater sua meta de água diária e experimentar a boa qualidade de vida que ele buscou quando optou pela cirurgia.

Na permanência dos sintomas e da inabilidade de beber água mesmo com as estratégias, uma orientação médica sempre deverá ser consultada.